Macacos – MG

O bar mais tradicional de Macacos, com mais de 20 anos de carisma e bom atendimento. Venha se deliciar com petiscos e bebidas variadas no meio da mata com grandes mesas de madeira em clima rústico e familiar.

Junte-se a nós!

Bar do Marcinho

Um Pouco de história

A aventura das trilhas, o ar puro das montanhas e a saborosa comida mineira e o ambiente são a mistura perfeita e o atrativo num dos bares mais conhecidos e tradicionais de Minas.
Desde a inauguração, em 1987, o bar sempre foi muito procurado por motociclistas e amantes de trilha e aventura, os chamados “trilheiros”, conforme conta Márcio Rodrigues, o Marcinho, 43, o mais velho dos irmãos. “Essas pessoas nos acompanham desde o início, quando ainda nem tínhamos o bar e vivíamos de uma espécie de pedágio que cobrávamos delas para fazerem as trilhas na região”, relata. Segundo ele, nessa época, a família trabalhava em um restaurante próximo dali, recebendo comida como salário. “Daí os próprios ‘trilheiros’ que por aqui passavam nos incentivaram a montarmos nosso próprio negócio, o que, felizmente, acabou acontecendo em 87”, recorda-se o empresário.

O sabor de Minas está aqui

A Cozinha

Quem já adentrou a cozinha do estabelecimento entende bem o que funcionários e clientes querem dizer quando afirmam que se sentem em casa no local. É que, como acontece na maioria dos lares mineiros, a cozinha é o ambiente mais visitado pelas pessoas da família. E, no Bar do Marcinho, não é diferente. Você entra na cozinha para se servir – de tira-gostos ou de almoço –, pede um ovo frito caso queira complementar o prato e quase sempre volta para repetir (porque é tudo bom demais da conta!). E, como se isso não bastasse, Dona Conceição, a matriarca, dona Tetê, a “comandante” da cozinha, e suas colaboradoras ainda recebem todos com um sorriso largo e bonito. Segundo Marcinho, o restaurante também funciona como boteco e, por isso, os tira-gostos são muito solicitados, como o Mineirinho, composto por torresmo, mandioca e linguiça. De bebida, vai a tradicional limonada ou, para quem não estiver dirigindo, uma boa caipirinha. O preço do almoço custa em torno de R$ 30, de acordo com Marcinho, e o dos tira-gostos, R$ 40. O bar funciona de quarta a domingo, das 9h às 19h. Já na pousada, o valor de um fim de semana para o casal é de R$ 400, com estada de segunda a domingo.